MORRER NO TEATRO - 2019

Morrer-no-Teatro_foto-de-Angelo-Sousa_6.

Um espetáculo que não começa. Um cadáver em cena. Um nevão apocalíptico que irá aprisionar os espectadores no teatro, por muitos e muitos anos. E agora, o que podemos fazer para passar o tempo? Morrer no Teatro é um quase-monólogo sobre a morte e o teatro. Partindo de uma premissa comum ao imaginário do cinema-catástrofe – um grupo isolado de sobreviventes que têm de construir um novo modelo de sociedade – um ator narra o futuro que nos espera se ficarmos presos aqui, nesta sala de espetáculos. Uma narrativa que costura descrições de velórios, receitas antropofágicas, orgasmos transcendentais e uma fina seleção de excertos da dramaturgia universal.


Texto e encenação Alex Cassal
Interpretação Marco Paiva
Participação especial Andreia Sofia Silva, Beatriz Forjaz, Clara Passarinho, José
Marques, Maria Inês Antunes, Mariana do Ó, Marta Lontrão, Nuno Santos e Rafael
Luís Fragoso

Desenho de luz Tomás Ribas
Cenário Alex Cassal e Aurora dos Campos
Direção de movimento Márcia Lança
Pesquisa dramatúrgica Joana Frazão
Produção executiva Carlos Alves e Daniela Ribeiro
Produção Má-Criação
Coprodução Maria Matos Teatro Municipal – Temporada 2017-2018
Residências Espaço Alkantara, O Espaço do Tempo, AZALA kreazio espazioa
(Espanha) e Centro de Experimentação Artística do Vale da Amoreira
Apoio Culturgest e ESTC − Escola Superior de Teatro e Cinema
Apoio financeiro Fundação GDA − Apoio a Espetáculos de Teatro e Dança e Fundação
Calouste Gulbenkian − Apoio à Internacionalização em Teatro